Dia de Domingo

 

Em uma manhã de domingo ao acordar, fiz tudo o que me era rotineiro e decidi ir ao parque com algumas colegas, fomos e encontramos um lugar para sentar e conversar como era de costume. Após alguns minutos, reparei em uma cena que me prendeu a atenção.

Eram três “crianças” brincando, a menor, devido ao tamanho parecia ser a mais nova, tendo em torno de quatro anos de idade a outra um pouco maior, cerca de sete anos e a última com a mesma energia das outras parecia ser a mais velha, com aproximadamente quinze anos. Aquelas meninas eram tão alegres e sorridentes que contagiavam todos ao redor, incluindo eu.

Após alguns minutos observando-as, a menor das meninas percebeu e me fitou atentamente, com o mesmo olhar de curiosidade, porém, poucos segundos depois abriu um sorriso, um sorriso que me senti na obrigação de retribuir.Continuei a observar e reparei que as meninas tinham suas roupas rasgadas e muito sujas, fato que me prendeu ainda mais a atenção, deixando-me curiosa para localizar os pais, então os procurei ao redor atentamente, mas não os encontrei, achando apenas uma bolsa, estufada de coisas e muito suja, proxima a três pares de chinelos, que deduzi ser daquelas meninas.

Continuei ali, sentada, observando-as, agora mais atentamente do que antes. Até que escutei algo que me chamou rapidamente a atenção, uma das meninas chamou por sua mãe e quem respondeu ao chamado foi a menina que eu identifiquei como a mais velha. A surpresa foi tamanha que fiquei sem açãopor alguns instantes.

Somente o que me vinha à cabeça, eram perguntas e mais perguntas, cujo as quais naquele primeiro momento eu não conseguia encontrar a mínima resposta. Me perguntei quantos anos exatamente tinha aquela mãe, me perguntei onde estaria o pai daquelas crianças, me perguntei se elas tinham onde morar, como era a vida daquelas meninas e pensando nisso consegui chegar a conclusão que provavelmente ela deva ser mãe solteira e que não deva ter condições financeiras favoráveis e teve que assumir a responsabilidade de ser “mãe” tão jovem, ainda adolescente, mas que ainda assim, deva batalhar para sustentar e criar aquelas crianças que apesar de tudo ainda não perderam o encanto da infância, alheias a todas as dificuldades que as cercam e que ainda são felizes como toda criança ou adulto deveria ser, que ainda sorriem assim como eu ou você.

Amanda Penteado da Silva

Anúncios

~ por 1efecep em 26 de novembro de 2010.

Uma resposta to “Dia de Domingo”

  1. A gravidez na adolescência ocorre na maioria das vezes quando não há uma estrutura familiar no qual os pais não orientam os seus filhos sobre o assunto ou quando prendem demais seus filhos e os mesmo tentam descobrir o mundo por si só e esses adolescentes encontram um mundo que não conseguem lidar corretamente pela a falta de instruções. Outro motivo também seria a baixa autoestima e a própria formação psicológica do indivíduo.
    Achamos bem interessante a crônica, pois mostra um caso de gravidez precoce, em que a mãe sabe lidar bem com essa situação e superar as dificuldades.

    Por: Millena Teodoro de Carvalho/ Thais Emidio Almeida 1ºG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: