´´Em uma praça´´

Como de costume aos sabádos , me assento em um banco de praça e fico a observar as pessoas que por ali passam.
Neste sábado acordei ás 8:oo h  tomei café ,e fui até a praça para passar o tempo,fiquei quieto por um instante a observar o que estava acontecendo ao meu redor ,vi que em  meio  a um grupo de homens uma mulher parecia querer algo,era jovem aparentava ter mais ou menos 19 anos,cabelos longos e vestia-se com uma pequena saia,provavelmente uma dessas mulheres viciadas que se prostituem  para o consumo de drogas ,desviei meu olhar ,no  pouco tempo que passou ,perdi-a de vista.
Na volta pra casa cruzei a rua ,olhei para o lado e vi um casa humilde no outro lado da rua,vi em frente a casa uma mulher e duas crianças,parei um instante e voltei meu olhar para ela,eu reconhecia aquele rosto,com certeza era aquela mulher que eu havia visto na praça.
Cheguei em casa,tomei banho e fui me deitar,confesso que não consegui pregar os olhos ,na minha mente só o  arrependimento por julgar mal aquela mulher se passava.
No outro dia resolvi que iria ajudar,procurei ela,quando a encontrei pedi para que viesse até mim ,falei a respeito de minha vida,ela falou sobre a dela,falei também que havia julgado mal a sua vida.
Alguns dias depois a procurei e a coloquei em um bom emprego com bom salário e passei a manter contato  e freqüentar sua casa.

Paulo Henrique

Anúncios

~ por 1efecep em 22 de novembro de 2010.

3 Respostas to “´´Em uma praça´´”

  1. Gostei da crônica, bem desenvolvida… Continue assim!

  2. Parabéns, gostei muito desta crônica, pois mostra o preconceto que ha em nós e muitas vezes não percebemos. Diversas vezes julgamos as pessoas antes de conhece-las realmente, somente olhamos para a aparencia de uma pessoa ou para o lugar onde mora e criamos uma imagem da pessoa que muitas vezes não é a verdadeira. Isso acontece muito em todos os lugares do mundo. Aeroportos de alguns países barram pessoas simplismente pelo seu país de origem.
    Em nosso país isso acontece muito com as pessoas que moram em favelas e acabam sendo vistas como traficantes ou drogados e na verdade são pessoas de bem, trabalhadoras sem oportunidade,em sua maioria.
    Acredito que se o governo continuasr a investir em educação e os país ensinarem os alores de uma pessoa de bem a seus filhos, um dia o Brasil estará livre do preconceito

    Lucas Cardoso Polak 1ºG

  3. Parabéns, gostei muito desta crônica, pois mostra o preconceito que há em nós e muitas vezes não percebemos. Diversas vezes julgamos as pessoas antes de conhece-las realmente, somente olhamos para a aparencia de uma pessoa ou para o lugar onde mora e criamos uma imagem da pessoa que muitas vezes não é a verdadeira. Isso acontece muito em todos os lugares do mundo. Aeroportos de alguns países barram pessoas simplismente pelo seu país de origem.
    Em nosso país isso acontece muito com as pessoas que moram em favelas e acabam sendo vistas como traficantes ou drogados e na verdade são pessoas de bem, trabalhadoras sem oportunidade,em sua maioria.
    Acredito que se o governo continuar a investir em educação e os pais ensinarem os valores de uma pessoa de bem a seus filhos, um dia o Brasil estará livre de preconceitos

    Lucas Cardoso Polak 1ºG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: