A orientação adequada

Com a chegada da puberdade, Pedro se sentia diferente. Sua voz já não era a mesma, se sentia pronto biologicamente e fisiologicamente para aproveitar a adolescência e curioso para conhecer o mundo da sexualidade. Apartir daí veio a tona sua primeira namorada, o nome dela era Thabata. Pensava ele que estava feliz, que ela o completava, que era a sua alma gêmea, seu “porto seguro”.

Até que então aos 16 anos, iria ocorrer sua primeira relação sexual, Pedro preparou-se bastante para esse dia, psicologicamente e fisicamente. Para que sua namorada se senti-se bem, estando ao lado dele e para que seja um momento especial para os dois. Porém na hora “H”, Pedro percebeu que ela não era a pessoa certa… Ele não se sentia atraído, discerniu que mulheres não era o que ele gostava.

Pedro agora com 18 anos, depois de muito tempo terminou com sua namorada e resolveu conhecer novos amigos. Conhecer a homossexualidade era o que ele queria. Depois de distinguir e saber mais sobre essa orientação, começou a namorar com um amigo gay, as escuras, pois nenhum dos dois era assumido socialmente. Chegou o momento da sua primeira  relação sexual com Mauro, agora seu namorado, Pedro se sentiu totalmente atraído, excitado e estava certo de que amava Mauro.

Em muitos diálogos com seu namorado, Pedro se sentia totalmente seguro para assumir sua orientação sexual, porém Mauro não. Com Pedro ocorreu tudo bem, seus pais aceitaram numa boa, já com Mauro que já havia sofrido muitos e muitos preconceitos, não se sentia na liberdade de se assumir, mais enfrentou a si mesmo, e contou a seus pais, na qual o pois para fora de casa. Pedro vendo ele totalmente deprimido por causa da ação dos pais dele, o convida para dividir o flat com ele, Mauro totalmente feliz, aceita. Em uma de suas conversas Mauro menciona que tem medo do preconceito da sociedade com os homossexuais. Então para amenizar o mínimo problema Pedro resolve se tornar travesti, e se torna uma verdade mulher. Hoje em dia os dois vivem muito felizes como um casal , sem nem mesmo sofrerem os temidos preconceitos.

Lucas Leandro de Souza

Anúncios

~ por 1efecep em 19 de novembro de 2010.

Uma resposta to “A orientação adequada”

  1. Muito bom Lucas,parabéns pela crônica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: